Nutrologia

Nutrologia é a especialidade médica clínica que se dedica ao diagnóstico, prevenção e tratamento de doenças do comportamento alimentar.

O Nutrólogo é formado em Medicina e se especializa na área Nutrologia. Com especialização em doenças provocadas pela alimentação inadequada, o nutrólogo é capaz de avaliar carências de nutrientes no organismo, além de tratar obesidade, desnutrição, infecções gastrintestinais, como gastrite, refluxo e azia.

O especialista em Nutrologia procura dar orientações sobre a alimentação mais equilibrada para correção do peso e manutenção da saúde, recuperação de estados deficitários, acompanhamento de pessoas com necessidades especiais (atletas, idosos, crianças) estudando a ação biológica dos nutrientes dos alimentos

Ao escolher seu médico, certifique-se que este é oficialmente um especialista com TÍTULO reconhecido pelo Conselho Federal de Medicina (CFM), devidamente registrado com número do RQE (Registo de Qualificação de Especialista). No site do CFM pode-se fazer essa busca.

A abrangência de atuação do Nutrólogo envolve:

  • diagnosticar e tratar as doenças nutricionais (que incluem as doenças nutroneurometabólicas de alta prevalência nos dias de hoje como a obesidade, a hipertensão arterial, gastrite e o diabetes mellitus), recorrendo à solicitação e avaliação de exames diagnósticos, quando necessário;
  • identificar possíveis “erros” alimentares, hábitos de vida ou estados orgânicos que estejam contribuindo para o quadro nutricional do paciente, já que as inter-relações entre nutrientes-nutrientes, nutrientes-medicamentos e de mecanismos regulatórios orgânicos são complexas;
  • esclarecer ao paciente que doenças nutricionais envolvem desde condições mais simples, como anemia ferropriva e carência de vitaminas, até condições mais complexas, como: obesidade, hipertensão arterial, diabetes mellitus, vários tipos de câncer, anorexia nervosa, osteoporose, entre muitas outras;
  • orientar quais são as substâncias benéficas e maléficas presentes nos alimentos, de modo que ele mesmo saiba fazer as suas escolhas alimentares para viver mais e melhor;
  • ajustar o comportamento alimentar, com a distribuição dos alimentos ao longo do dia e intervalos entre as refeições, assim como suas escolhas alimentares, influenciam os mecanismos regulatórios do metabolismo;
  • propor ao paciente mudanças de hábitos de vida, em particular de hábitos dietéticos, que possam contribuir para a prevenção e tratamento de doenças, e, naturalmente, evitar a recorrência de quadros previamente tratados;
  • enfatizar a necessidade de acompanhamento sistemático do estado nutricional através de uma avaliação periódica (check-up nutrológico) para permitir, inclusive, o diagnóstico precoce de possíveis desequilíbrios nutricionais;
  • participar da composição da Equipe Multidisciplinar de Terapia Nutricional Hospitalar para atendimento aos pacientes que necessitam de Nutrição Enteral ou Parenteral.